sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

Pico da Caledônia

De novo, Caledônia! Sim, esta foi minha 7ª ascensão ao pico. Prometi a mim mesmo que não subiria esta montanha em 2011, mas não deu, dois amigos me chamaram, nunca haviam subido, e não tive como recusar. Além de ter um visual espetacular, seria um ótimo treino para a travessia da Serra Fina em julho.

A Caledônia possui 2219 metros de altitude e é necessário percorrer 12 km de distância para se chegar ao cume, incluindo mais de 600 degraus da grande escada que liga a guarita da base da Petrobrás até o topo.

Começamos a subir, eu, Pedro e Vinícius,  por volta de 8 horas da manhã e o calor já era intenso. As primeiras paisagens foram do Chapéu da Bruxa e da Pedra do Imperador, também conhecida como Pedra do Elefante.

Chapéu da Bruxa

Pedra do Imperador

A subida da Caledônia é bem refrescante pelo fato de haver muita vegetação no local, e é feita praticamente toda de paralelepípedos, com poucos trechos de asfalto, menos de 1%. Possui muitas casas no local e é possível ir de carro ou moto até a guarita da Petrobrás, depois sendo necessário subir apenas as escadas.




Vinícius e Pedro na subida - Estrada Ayrton Senna


Pretendendo Viajar? 
Vá com a AFCC Aventuras. Descontos especiais para Leitores Blog do Puga
Informações: mathewspuga@afccaventuras.com.br


É um local muito bom para se levar a família e todos podem ir. Apesar de ser íngreme e durar até 6 horas de caminhada, a vista é maravilhosa e a dica é ir curtindo o local.

Pico da Caledônia


Avante, avante e avante. Chegamos na Cascata Julio Grillo, onde nos refrescamos, jogamos uma água bem gelada na nuca que até vapor saiu e, desse modo, nos sentimos prontos para subir a parte final e as escadas. 

Chegamos na pista de vôo de asa-delta, onde fizemos uma última parada para tirarmos umas fotos e olhar a localidade pelo binóculo.

Cascata Julio Grillo

Pista de vôo de asa-delta

De repente, passa um homem de moto e para para nos avisar que a guarita está fechada e que não há ninguém que possa abrir os portões para visitação. Minha insatisfação foi grande e subimos para conferir. 

Para esclarecer a situação, a Caledônia foi escolhido a mais ou menos 30 anos atrás para ser uma base para a Petrobrás, por isso não existem mais trilhas, são estradas de paralelepípedos e, para se chegar ao cume, é necessário seguir as seguintes normas:
  1. Horário de visitação: De terças a domingos entre 7 e 16 horas;
  2. Necessária a presença de um cidadão com idade igual ou superior a 18 anos;
  3. É obrigatória a identificação
  4. Avisar ao Júlio Grillo - (22) 99044457
Chegando na guarita, percebi que não haviam mais os "porteiros". Parece que a Petrobrás percebeu que não era necessário devido a situação de calamidade friburguense e encarregou um cidadão de tomar conta da área, ou seja, só é permitida a entrada com a autorização deste encarregado, chamado Julio Grillo, o senhor que tem uma cascata com seu nome. Deixaram o telefone desse rapaz no portão, liguei para ele e ele simplesmente me disse que estava em Petrópolis e não havia como eu chegar ao cume. Um absurdo, eu passo 3 horas e meia caminhando para chegar na "boca do gol" e ter de descer? Passei por baixo do portão junto com meus amigos e continuamos nossa caminhada, agora, subindo as escadas.



De degrau em degrau, chegamos ao cume.



Ao chegar ao cume, uma grande surpresa. Nos deparamos com um urubu em cima da típica pedra em declínio da Caledônia "observando" os Três Picos de Salinas e o Capacete, absolutamente lindo.



Foram 4 horas de caminhada até o topo e mais uma vez valeu a pena o esforço, é emocionante e indescritível a sensação de estar lá em cima, vendo tudo abaixo de você, a cidade parecendo um formigueiro, sensacional. 

Fizemos um lanche, tiramos fotos e estava na hora de voltar para casa. A descida não foi algo muito agradável, mas faz parte. Chegamos todos inteiros em casa. As fotos do cume da Caledônia seguem abaixo, com ampla visualização de inúmeras barreiras da tragédia da região serrana do Rio de Janeiro. Um abraço a todos.

Vídeo: 








Três Picos de Salinas e Capacete


Nova Friburgo

15 comentários:

  1. E mesmo com todas as tragédias que teve, lindas imagens vc resgatou.. =)
    Parabéns...

    ResponderExcluir
  2. Muito obrigado, algumas fotos a gente fica triste de fotografar, mas é a realidade! Obrigado.

    ResponderExcluir
  3. pra subir tem que ligar pra esse número?
    ele ainda existe?

    ResponderExcluir
  4. Não sei informar se ainda tem que ligar pra esse número, acredito que não. Mas vale a pena dar uma conferida!

    ResponderExcluir
  5. Estou pensando em ir ao caledonia , mas só pode entrar pessoas maiores de 18 anos ? ah , tem como vc me mandar por e-mail todo o caminho que devo percorrer até o comesso das escadas ? pfavor. mande pelo meu e-mail - rib.re@hotmail.com . vlw

    ResponderExcluir
  6. Não, podem subir pessoas com menos de 18 anos, desde que tenha algum responsável com identidade comprovando que é de maioridade. Já o enviei o percurso e, como disse, não tem errada! Grande abraço

    ResponderExcluir
  7. parabéns, belo relato e trabalho!

    ResponderExcluir
  8. existe idade minima para entrar?

    ResponderExcluir
  9. É necessário ter mais de 18 anos ou alguém que se responsabilize por você, caso não seja de maioridade, amigo.

    ResponderExcluir
  10. Respostas
    1. A maior palhaçada é fechar para o público e abrir apenas as 7 hr. da manhã. Para os fotógrafos que querem uma belíssima fotografia do nascer do sol no pico da caledônia não podem... Proteste aí galera, vamos usar nossa força, a união.

      Excluir

Deixe aqui o seu comentário sobre a matéria. Evite comentários em anônimo. Favor se identificar.

Palavrões e insultos não serão aceitos.